O tempo

O tempo é passageiro
Mais do que o pensamento
Acerca do próprio tempo

Os dias passam voando
Como pássaros ao horizonte
Mas os pássaros param
O tempo não

Faça frio ou faça sol
Estejamos bem ou estejamos mal
O tempo não está nem aí
Se o acompanhamos ou não

Eis então os maiores desafios
Fazer do tempo um grande amigo
Ressignificar segundo por segundo
Da ampulheta que rege o mundo

Pois o tempo também constrói
No fim de tarde eis o pôr do sol
Uma obra de arte nos céus
Fim também é conclusão

Se no instante houver mágoas
E das mágoas fotos rasgadas
O tempo aperta a saudade
Reconstrói a boa amizade

O tempo nos floresce
Nos presenteia com flores
E ainda que haja espinhos
Não deixam de ser flores

Quão peculiar ensinamento
Onde o tempo nos diz não
E este é melhor que o sim

Pois no fim, o segredo da vida
É não temer a brevidade
Mas viver instante por instante
Como uma breve eternidade

Diego Rodrigues Silva Aguiar
© Todos os Direitos Reservados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s